산티아고
폰지니비오
19-2-0( 승-패-무 )

경기 히스토리

격투 스타일

차트는 모든 경기 결과를 바탕으로 구성됩니다. - 2
기록: 19-2-0
요약: Aggressiveness, strength and movement

Fighter Info

Nickname: El Rasta
출신: La Plata Argentina
거주지: Florianópolis Brazil
나이: 27
신장: 6' 0" ( 182 cm )
체중: 170 설명 ( 77 kg )

타격

전체 타격 실패
0
81
31% 성공율
25
성공 타격 유형
0
25
96% 스탠딩
24
1
타격 방어
56
%
전체 타격 회피율

그래플링

전체 테이크다운
0
0
0% 성공율
0
성공 테이크다운 유형
 
 
{0}% 서브미션
{0}% 회피
{0}% 반격
0
0
0
테이크 다운 방어
50
%
전체 테이크다운 회피율
Result Fighters Event Str TD Sub Pass Method Replay
UPCOMING
세르지오 모라에스
UFC Fight Night 51: Silva vs. Arlovski
월 일, 연도
-- -- -- -- --
산티아고 폰지니비오 -- -- -- --
산티아고 폰지니비오 월 일, 연도
25 0 0 0 R3 Decision - Unanimous
라이언 레플레어 75 5 0 7

선수 소개

Nesta temporada, a casa do The Ultimate Fighter Brasil terá sotaque estrangeiro. Simpático e brincalhão, o Hermano Santiago Ponzinibbio vem provar que, além de bons lutadores, a Argentina também produz – ao contrário do folclore brasileiro – muita “gente boa”. Além de um impressionante histórico de 28 vitórias e apenas uma derrota na carreira, ele traz para a casa uma longa estrada de superação e força de vontade.  Vindo para o Brasil sem o apoio da família e sem dinheiro, “El Rasta” deixou para trás uma vida confortável para lidar com dificuldades financeiras e de adaptação num país novo. Após morar em uma barraca e fazer massagens na praia, Santiago passou, com muita determinação, a viver exclusivamente da luta. Hoje sonha em se firmar como destaque do MMA justamente no país-berço da modalidade e deixar o exemplo para todos: “tudo que tenho, consegui com vontade. Não sou mais especial que ninguém: sou prova de que todos conseguem fazer isso”.
 
Natural da cidade de La Plata, o meio-médio iniciou a trajetória no mundo das lutas através do kickboxing, modalidade bastante forte na Argentina, aos 15 anos. Após ganhar a primeira batalha, decidiu que ser lutador era o que queria da sua vida. Em alguns dos eventos em que lutava, conheceu o MMA, e um de seus amigos o encorajou a começar a treinar luta de chão. No kickboxing, Santiago lutava, em suas palavras, “gordo, com cerca de 100 quilos”. Mas a cada luta de MMA – e a cada vitória - o argentino ia se sentindo cada vez mais motivado e cada vez mais dedicado a seus treinamentos e a sua dieta. Apesar da falta de tradição de MMA na Argentina, Santiago defende que os conterrâneos, assim como no futebol, “têm muita garra”, mas faltam a técnica e a tradição de chão que sobram nos brasileiros.

Foi então que ele resolveu passar o que seria inicialmente um mês em Florianópolis. “Quando vim para o Brasil, não sabia falar o idioma e não conhecia nada por aqui. Na praia, ao ver alguém com camisa de jiu-jitsu, eu ia atrás e procurava saber aonde o cara treinava”, conta. As férias viraram permanência fixa, e Santiago começou a treinar sério e competir por aqui. Mas a vida não era nada fácil.  No início, as dificuldades eram muitas: falta de local para morar, grana escassa e falta de apoio da família argentina. Porém, com esforço e a criatividade, ele foi se virando. Morou quatro meses em uma barraca na praia, onde realizava massagens durante o dia. Depois, chegou a vender cervejas, sanduíches de frango e artesanatos como ambulante. Ainda foi garçom e barman em um restaurante. Não importava a dificuldade, Santiago dava um jeito de se sustentar e de, não importava o que acontecesse, não parar de treinar. 

Um dos apoiadores de Santiago foi o lutador peso leve do UFC Thiago Tavares, morador da região, que o ofereceu um lugar na academia onde treinava. Apesar de inicialmente mais “verde” do que os colegas de treino, o argentino esbanjava garra e disposição, conquistando um lugar na equipe e se destacando em competições de MMA.  O início na academia também foi um desafio: treinando em uma equipe de atletas altamente qualificados, sentia sua confiança abalada. “Só ‘tomava pau’”, lembra. “Mas sou muito cabeça dura, quando boto algo na cabeça sigo em frente, não hesito, apenas sigo em frente”. 

Quatro anos depois, contudo, a vida do lutador mudou muito. Hoje mora com sua namorada brasileira e, com um bom patrocínio, não precisa nem dar aulas, podendo se dedicar exclusivamente aos treinos. Sua família hoje o apoia inteiramente, sendo, como ele mesmo descreve, “fanática”.  Até sua mãe, apesar de não conseguir assistir às suas lutas, é uma grande torcedora. Agora, ele vai com tudo na expectativa de vencer o The Ultimate Figther Brasil 2 e se tornar o primeiro ídolo do MMA na Argentina.

Sobre o futuro, ele não especula muito, e, mesmo ainda tendo Messi como ídolo, já se sente em casa em terras brasileiras. “Sou muito grato ao Brasil, amo esse país”, comenta, afirmando não ter intenção alguma de voltar. Todas as dificuldades que passou servem, em sua opinião, como um exemplo, histórias que ele compartilha para motivar outros em situações semelhantes a superar seus problemas com a força de vontade. Santiago também quer provar que argentinos, ao contrário da fama, não são todos arrogantes. “Sei que faz parte do folclore, mas vamos deixar essa rivalidade para o futebol”, brinca o argentino “gente boa”. 

•    Team Nogueira member on TUF Brazil 2

•    Broke his hand in semifinal bout on TUF Brazil 2 and was unable to compete in the finals

•    Nickname means “Nice guy”

•    Pro since 2008

•    Ten wins by KO, six by submission

•    Ten first round finishes

직업

선수 더보기